quarta-feira, 2 de agosto de 2017

BR-101 mais perto da requalificação

02/08/2017 - Diário de Pernambuco

Trabalho de recuperação de trecho urbano, que teve verba liberada pelo governo federal em 2012, deve começar na segunda quinzena deste mês

Não tem sido fácil trafegar pela principal rodovia de acesso às cidades da Região Metropolitana. Buracos, desníveis e lama causam problemas em diferentes pontos da BR-101, especialmente no chamado Contorno do Recife, de Abreu e Lima a Jaboatão. Os transtornos foram potencializados pelas chuvas. Motoristas relatam que percursos que até março eram feitos em meia hora estão levando duas horas. Mas a promessa de recuperação do trecho urbano está mais perto de sair do papel. A recuperação da rodovia, que teve recursos liberados pelo governo federal em 2012, deve começar na segunda quinzena deste mês. A obra deve durar dois anos. 

A ordem de serviço voltada para o contorno foi assinada em maio. A empresa que venceu a licitação está elaborando os projetos básico e executivo da intervenção, que será contemplada com R$ 192 milhões em investimentos, se gundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PE). “A BR-101 é uma rodovia muito importante para a região. Nela (no contorno do Recife), circulam 60 mil veículos por dia”, pontuou o engenheiro e professor da UFPE, Maurício Pina, em palestra sobre a urgência da requalificação da rodovia no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE).

Para a obra na BR-101, foi escolhido Regime Diferenciado de Contratações. Elaborado para agilizar e modernizar os processos licitatórios, o RDC foi criado pelo governo federal em 2011 para dar celeridade às obras da Copa do Mundo e da Olimpíada. 
Enquanto as mudanças não chegam, motoristas, caminhoneiros e passageiros de ônibus que circulam pela BR-101 na RMR se queixam. “Moro em Jaboatão e vou todos os dias a Paulista. Eu fazia esse caminho em 20 ou 30 minutos. Agora, saio de casa com duas horas de antecedência. Dois pneus já se rasgaram”, criticou o vendedor Amaro Vieira, 63.

Os acostamentos também carecem de manutenção. O aposentado Osias Freitas, 72, disse que é um desafio diário desviar dos buracos cheios de água. “Os carros passam e molham os pedestres. Dentro dos ônibus, a gente chacoalha o caminho inteiro.” 

Ações emergenciais

O DER-PE informou que concluiu no último dia 14 os serviços emergenciais de conservação nos pontos mais críticos da BR-101: em Abreu e Lima, da Karne Keijo aos Milagres, e em Jaboatão dos Guararapes, do Padre Cícero à fábrica da Coca-Cola. 

“As ações estão garantindo mais fluidez ao tráfego de veículos nesses trechos da rodovia”, respondeu o órgão por nota. O DER informou ainda que continua realizando trabalhos de conservação ao longo dos 30,4 quilômetros do contorno do Recife da BR-101, “de acordo com as condições climáticas na região.”

Último trecho duplicado será entregue 

Fora do perímetro urbano, os trechos Norte e Sul da BR-101 em Pernambuco também apresentam problemas de conservação, ainda que menos graves. Ao contrário do contorno do Recife, que é de responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE), a manutenção dessas extensões fica a cargo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O principal desafio nos trechos de responsabilidade do Dnit, porém, não é a conservação da rodovia, mas a conclusão da duplicação da BR-101 no estado.

De acordo com previsões do governo federal, o último trecho de duplicação da rodovia em Pernambuco deve ser entregue, após sete anos em obra e paralisações, ainda neste mês. No estado, só falta duplicar uma extensão de 15 km entre Palmares, na Mata Sul, e a divisa com o estado de Alagoas. “Em abril deste ano, as obras de duplicação e restauração da BR-101 no trecho que vai do quilômetro 189,3, em Palmares, ao quilômetro 198,3 foram concluídas, liberando o tráfego regular de veículos, estando o trecho restante, que vai do quilômetro 198,3 até a divisa com o estado de Alagoas, em andamento”, esclareceu o Dnit. 

Sobre a BR-101 Norte, o órgão informou que os serviços de recuperação do trecho entre Igarassu e Paulista (do quilômetro 41,40 ao 51,60) iniciado em setembro de 2016 foi concluído este ano. A obra contou com a substituição de placas de concreto, reposição de dispositivos de drenagem, aplicação de revestimento no asfalto e implantação de nova sinalização horizontal. “No mais, os contratos de manutenção básica da BR-101 encontram-se regularmente em vigor em toda a sua extensão”, respondeu o Dnit. 

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2017/08/02/interna_vidaurbana,715762/br-101-mais-perto-da-requalificacao.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário