sábado, 19 de agosto de 2017

CCR anuncia retomada parcial das obras de duplicação da BR-163

18/08/2017 - Campo Grande News

Obras estavam paralisadas desde abril, quando a empresa solicitou revisão do contrato com o Governo Federal

Richelieu de Carlo

Trecho da BR-163, que já passou por duplicação. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).
Trecho da BR-163, que já passou por duplicação. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).

A CCR MSVia, responsável pelas obras de duplicação da BR-163, informou que vai retomar parcialmente a duplicação da rodovia, além de restaurar a pavimentação em pontos críticos. A retomada é anunciada após o Governo Federal dizer que vai publicar medida provisória concedendo maior prazo para investimentos, e mudanças no contrato de concessão.

O anúncio acontece quatro meses depois que a concessionária protocolou na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), um pedido de revisão contratual, motivado pela crise financeira no País e mudança das bases para financiamento do empreendimento pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e pela Caixa Econômica Federal.

A empresa estima investir cerca de R$ 143 milhões em 12,5 quilômetros de duplicações e 84 quilômetros de restauração de pavimento em vários trechos da rodovia, segundo nota divulgada pela assessoria do Grupo CCR.

Conforme a empresa, a reestruturação integral do contrato de concessão é "fundamental para ajustá-lo à atual realidade econômica. Entre outros dados, destaque-se, os prejuízos provocados pelo atraso na emissão da Licença Ambiental, resultando na liberação apenas parcial de trechos para as obras de duplicação, e a mudança das bases para financiamento do empreendimento".

Desde a conquista da concessão, em 2013, a CCR MSVia investiu R$ 1,9 bilhão, para duplicar 138,5 quilômetros de pistas na BR-163, de acordo com dados publicados na nota. A empresa também recuperou 333 quilômetros de pavimento, complementou e modernizou toda a sinalização da rodovia.

"Com a retomada das obras, o Grupo CCR e a CCR MSVia reafirmam seu comprometimento e determinação em continuar trabalhando em prol da segurança e do conforto dos usuários da rodovia BR-163/MS. Também expressa sua abertura e disponibilidade em encontrar, juntamente com as esferas responsáveis, uma solução adequada para o Contrato de Concessão", encerra a nota.

Primeiros quilômetros da duplicação da BR-381 serão liberados neste sábado

18/08/2017 - Estado de Minas

Marcelo da Fonseca

Divulgação/Movimento Nova 381
Divulgação/Movimento Nova 381
Os primeiros três quilômetros liberados ficam em Nova União (foto: Divulgação/Movimento Nova 381)

Os primeiros 3 km da nova pista da BR 381 serão liberados neste sábado (19). A previsão de é de que outros trechos sejam abertos nas próximas semanas. O ministro dos Transportes, Maurício Quintella, e o Palácio do Planalto ainda avaliam se vai haver uma visita ao local.

Conforme mostrou o Estado de Minas, a BR-381 terá trechos liberados para os motoristas sete anos depois de a obra ser anunciada pelo governo federal e mais de três anos após o início das obras. A liberação, mesmo que a conta-gotas, é vista como avanço por empresários e lideranças da região, que assistiram nos últimos três anos a vários cortes de verbas e a adiamentos na obra. 

Até o final do ano serão entregues cerca de sete quilômetros entre o município de Barão de Cocais e o trevo de Itabira – pouco mais de 2% do total de 303 quilômetros previstos para serem duplicados entre Belo Horizonte e Governador Valadares. 

A Empresa Construtora Brasil (ECB), responsável pelos únicos dois lotes com obras em andamento na Rodovia da Morte – outros seis lotes estão totalmente paralisados –, prevê a liberação de trechos não contínuos da nova pista com o novo piso de concreto enquanto trabalha na restauração da pista atual. 

Os operários trabalham nesta semana em ações de drenagem para finalizar os trechos que serão entregues. A rodovia continuará como mão dupla até a conclusão na reforma da pista existente.

http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/08/18/interna_politica,893101/primeiros-quilometros-da-duplicacao-da-br-381-serao-liberados-sabado.shtml

Após três anos de obras, Dnit entrega 2 km de duplicação

19/08/17 -  O Tempo

Intervenção continua em trecho antigo e, por isso motoristas ainda vão trafegar em pista simples

gfr
Pista liberada fica próximo ao trevo de Itabira, na região Central

JOÃO RENATO FARIA

Demorou muito e ainda é pouco. Mas neste sábado (19), finalmente, será aberto para veículos o primeiro trecho da duplicação da BR–381, de apenas 2 km, próximo ao trevo de Itabira, na região Central de Minas. A obra que prometia duplicar os 303 km do trecho conhecido como “Rodovia da Morte”, entre a capital e Governador Valadares, na região do Rio Doce, foi anunciada há sete anos pelo governo federal e teve a ordem de serviço assinada há três anos, mas avança a passos lentos e enfrenta atrasos, com problemas de orçamento e impasses entre os consórcios que iriam executar as intervenções e o Poder Executivo.

Tanto que, apesar da abertura, ainda não será dessa vez que os motoristas terão todas as pistas à disposição, já que o tráfego no trecho, entre os KMs 396 e 398, será todo deslocado para a faixa nova e continuará sendo feito em pista simples. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), isso será feito para permitir a revitalização da pista existente.

Ainda segundo o Dnit, a expectativa é que o trecho de pista nova entre o trevo de Barão de Cocais, na região Central de Minas, e o trevo de Itabira, que corresponde a 7 km, seja liberado ainda este ano. A intervenção no Lote 7 prevê ainda trabalhos de terraplenagem, execução de três pontes, três interseções, pavimentação e construção de um viaduto de 600 m.

Comemoração. Mesmo sendo de apenas 2 km, a abertura do trecho, que já está todo pintado e sinalizado, é aguardada com expectativa pelos usuários da rodovia.

Para o diretor da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) do Vale do Aço e coordenador do movimento Nova 381, Luciano Araújo, a novidade é positiva, pois mostra um avanço, ainda que lento. “Não estamos nem tratando como inauguração, já que a outra pista ainda será revitalizada. Mas passei hoje (18) no trecho, e as intervenções estão andando, o que é muito positivo”, disse.

O comerciante Nelson Pinheiro de Souza, 48, dono de um restaurante às margens da nova pista, espera que as melhorias na via possibilitem uma viagem mais rápida e segura – um primo dele já bateu de moto contra uma ambulância na rodovia e perdeu um braço. “Esse trecho, entre BH e João Monlevade, é perigoso demais. É muito raro ter uma semana sem acidente”, declarou.

Ele se preocupa com a questão do acesso à nova pista, já que a atual será interditada. “Vamos ter que rodar uns 5 km para fazer o retorno para conseguir chegar à pista nova”, afirmou.

O auxiliar de serviços gerais José Aparecido, 51, que mora próximo ao trecho que será aberto neste sábado (19), não tem muita expectativa em relação à inauguração da nova pista. “A extensão é pequena demais para melhorar alguma coisa. Só a duplicação vai resolver e, pelo tanto que demorou, acho que ainda vai levar muitos anos para essa obra ficar pronta”, lamentou.

A Polícia Rodoviária Federal não informou números de acidentes na 381. (Com Rafaela Mansur)

ATRASOS CONSTANTES

Promessa. A atual duplicação da BR–381 foi anunciada ainda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2010.

Assinatura. A ordem de serviço para o início das obras só foi assinada quatro anos depois, pela então presidente Dilma Rousseff (PT). Na época, o prazo para a conclusão dos serviços era de três anos.

Impasse. O consórcio Isolux Corsán/Engevix, que assumiu a duplicação de seis dos oito trechos (cerca de 238 km), paralisou as obras em julho de 2015. Em agosto de 2016, o contrato com o consórcio foi rescindido e as obras voltaram à estaca zero. 

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Governo cassa concessão da BR-153 do Grupo Galvão

16/08/2017 - O Globo

O governo federal cassou oficialmente a concessão da BR-153, no trecho entre Goiás e Tocantins, do Grupo Galvão, dono da construtora Galvão Engenharia. O decreto com a decisão foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira e acata recomendação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Com a cassação, a empreiteira terá de devolver à União um trecho de 624,8 quilômetros entre Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO). A rodovia foi licitada em 2014, no governo Dilma Rousseff, enfrenta problemas de investimentos e será agora operada pelo governo federal. A estrada deve ser incluída no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), para ser novamente leiloada.

Essa foi a primeira vez que o governo federal cassou a concessão de uma rodovia por descumprimento do contrato. A concessão da BR-153 foi vencida pela Galvão Engenharia, com planos de investir R$ 6,84 bilhões (em valor de 2012). A empresa nunca chegou a dar início à duplicação da rodovia, que deveria ser completada até 2019.

Alvo da Operação Lava-Jato, a Galvão Engenharia entrou em processo de recuperação judicial. Por conta das investigações e também pela recuperação, o BNDES não liberou o financiamento para que a empreiteira concluísse os investimentos na rodovia previsto no contrato de concessão.

Fiscalização da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) verificou que não houve investimentos nas rodovias. Segundo a agência, com exceção do plano de segurança rodoviária, todos os serviços estão paralisados. O trecho da BR-153 entre Goiás e Tocantins é uma das principais rotas de transporte de passageiros, madeira e produtos agropecuários do Norte para o Sul do país.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

DER libera mais 3 quilômetros da duplicação na SP-304 no distrito de Ártemis em Piracicaba

15/08/2017 - G1

Outro trecho de 4 quilômetros foi aberto para motoristas em julho; conclusão da obra está prevista para abril de 2018.

Por G1 Piracicaba e Região

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) liberou na manhã desta terça-feira (15) mais três quilômetros da Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), no distrito de Ártemis em Piracicaba (SP). A obra de duplicação da pista sofreu atrasos e foi retomada em abril deste ano, após rompimento de contrato entre o governo do estado e a antiga empresa responsável pelo trabalho.

O trecho liberado nesta manhã, entre o km 179 e o km 182, beneficia mais de 12 mil motoristas que utilizam a rodovia diariamente, segundo informações do DER. Toda a sinalização foi revitalizada com novas placas e pintura horizontal no trecho. O secretário estadual de Logística e Transportes, Laurence Casagrande Lourenço, esteve no local às 10h30 para fazer a entrega da obra.

Trecho da SP-304 no distrito Artemis em Piracicaba é liberado (Foto: Secretaria Estadual de Logística e Transportes/Divulgação)
Trecho da SP-304 no distrito Artemis em Piracicaba é liberado (Foto: Secretaria Estadual de Logística e Transportes/Divulgação)

A obra

Retomadas em abril de 2017, as obras na SP-304 são realizadas do km 179 ao km 189,08, ligando Piracicaba a São Pedro (SP). Além dos 10,08 quilômetros de duplicação da pista, estão sendo instalados dispositivos de acesso modernizados, um novo sistema de drenagem e acostamentos pavimentados.

Atualmente, foram executados 50% dos serviços. O investimento do governo paulista na obra é de R$ 22 milhões, com recursos do próprio Tesouro.

Atrasos

As obras na SP-304 começaram em agosto de 2014, já com atrasos de seis meses. Em setembro de 2015, o DER anunciou que os trabalhos atrasariam sete meses e prorrogou o prazo de entrega para março de 2016.

No entanto, no começo do ano passado, o órgão voltou a anunciar outra prorrogação para setembro de 2016. O prazo agora, com a nova empresa, é para abril de 2018, conforme o departamento.

Obras em mais dois trechos
Além da duplicação da pista, o DER informou que está em fase de licitação a obra para recuperar o pavimento asfáltico de dois trechos da SP-304, que liga as cidades de Americana (SP), Santa Bárbara D’Oeste (SP), Piracicaba e o distrito de Ártemis.

O departamento informou por meio de nota que a obra está orçada em R$ 57,3 milhões e integra um pacote lançado pelo governo estadual que investirá R$ 361,7 milhões, alcançando 51 municípios e 23 rodovias estaduais paulistas, numa região de 5,3 milhões de habitantes.

A análise das empresas interessadas em executar a obra deve acontecer em setembro e a previsão é de que as obras comecem ainda no segundo semestre deste ano.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Estado abre edital de licitação para 2º etapa de duplicação da rodovia AL-220

10/08/2017 - Portal Gazetaweb.com

Por Agência Alagoas 


Obra terá 64 km de extensão e contemplará o trecho que liga os municípios de São Miguel dos Campos e Arapiraca

Estado abre edital de licitação para segunda etapa de duplicação

FOTO: AGÊNCIA ALAGOAS

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand) lançou, nesta quinta-feira (10), o edital de licitação para a segunda etapa de duplicação da rodovia AL-220, que liga as cidades de São Miguel dos Campos e Arapiraca. 

Durante transmissão ao vivo (live) pelas redes sociais (Facebook e Instagram), o governador Renan Filho falou sobre a importância da obra, orçada em cerca de R$ 170 milhões e que ocorrerá em duas frentes.

"A obra vai começar de São Miguel dos Campos para Campo Alegre e de Arapiraca para São Miguel dos Campos. Isso vai garantir geração de emprego em toda a região. Essa é uma obra muito importante para o nosso desenvolvimento; vai possibilitar a integração regional, o acesso mais facilitado à saúde, o escoamento da produção, o fortalecimento da agricultura familiar e a segurança no trânsito", explanou o governador.

Participaram da transmissão ao vivo o secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, e do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques. Em Limoeiro de Anadia, no distrito de Pé Leve, haverá uma alça no entorno da povoação para evitar desapropriações e as consequentes intercorrências.

"São 64 km de pista duplicada com todos os retornos e acessos contemplados", enfatizou Mosart Amaral. "A gente espera com essa obra integrar as duas maiores regiões metropolitanas do Estado. Será um grande eixo de desenvolvimento", avaliou Fabrício Marques.  

Renan Filho observou que todos os Estados do Nordeste mais desenvolvidos já duplicaram as suas capitais à segunda cidade economicamente mais importante, a exemplo da Bahia, que duplicou de Salvador a Feira de Santana; de Pernambuco, de Recife a Caruaru; e da Paraíba, de João Pessoa a Campina Grande.

"Agora chegou a nossa vez! Até o início de novembro, daremos a ordem de serviço para essa obra que vai gerar emprego e promover o desenvolvimento da região. É uma obra muito importante. Serão 64 quilômetros, o maior trecho já duplicado na história de Alagoas", declarou Renan Filho.

Diário

A obra contempla serviços de reestruturação asfáltica e duplicação no trecho que vai do entroncamento da AL-110/115, no município de Arapiraca até a BR-101, em São Miguel dos Campos. O processo de concorrência com apresentação das propostas será realizado em sessão pública no dia 12 de setembro, às 10 horas.

A publicação já está disponível com maiores detalhes no Diário Oficial do Estado e da União. Aobra de duplicação da rodovia AL-220: Maceió-Arapiraca será realizada em duas fases. A primeira etapa dos serviços conecta a capital alagoana ao município de São Miguel dos Campos, na região Agreste, e já foi iniciada.

No total, serão realizados trabalhos ao longo dos 81,7 km de extensão, sendo 18,3 quilômetros no primeiro trecho e 64 km na segunda etapa. O projeto terá um investimento em torno de R$ 170 milhões. 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Goiás na Frente: inaugurada rodovia que liga Luziânia a Novo Gama

08/08/2017 - Goiás Agora

Inauguração GO 520 Luziânia a Novo Gama foto Humberto Silva (6)
Inauguração GO 520 Luziânia a Novo Gama foto Humberto Silva 

Nas primeiras inaugurações das obras estruturantes com recursos do programa Goiás na Frente, o governador Marconi Perillo e o vice-governador José Eliton entregaram nesta terça-feira, dia 8, a pavimentação da GO-520, trecho que liga Luziânia a Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal.

A rodovia, construída integralmente com recursos do tesouro estadual, tem extensão total de 19,4 quilômetros e custou aos cofres do Estado 19 milhões. É dotada de sinalização vertical e horizontal completas, inclusive com balizamento noturno. “É mais uma importante via para interligar municípios do Entorno do Distrito Federal, impactando positivamente na oferta de novas vias de deslocamento por terra, desafogando a BR-040 e criando nova rota de acesso à BR-060, sem necessidade de tráfego pelo perímetro urbano de Brasília”, observou Marconi.

Ele também assinou, por meio da Agehab, ordem de serviço para construção 468 apartamentos e 166 casas populares, em parceria com a Caixa Econômica Federal, com investimento total de R$ 29,4 milhões.

Marconi destacou ainda, na solenidade de inauguração da nova rodovia estadual, que trata-se de uma via com padrão de “primeiro-mundo”. Ele convidou as autoridades para descerramento da placa de inauguração e ressaltou que é mais uma obra importante para ao Entorno do DF.

Em entrevista coletiva, logo após o descerramento da placa de inauguração da rodovia, Marconi assinalou que recentemente o governo inaugurou a ligação dos distritos de Osfaia e ABC e, agora, com entrega da GO-520, haverá uma redução no tráfego da BR-040, beneficiando moradores da região que se dirigem todos os dias para trabalhar em Brasília.

Segundo ele, a rodovia é um “novo vetor” de desenvolvimento para a região, uma vez que descongestiona a BR-040 e integra os municípios do Entorno do Distrito Federal. Destacou também os investimentos recentes do governo estadual em Luziânia – R$ 10 milhões na rubrica do programa Goiás na Frente – e estruturação da Segurança Pública, com a instalação de um batalhão da Rotam na cidade.

Emoção

Na entrada do Distrito de Lago Azul, município de Novo Gama, o governador Marconi Perillo, o coordenador do programa Goiás na Frente e vice-governador, José Eliton, além de prefeitos, deputados federais e estaduais e secretários de Estado, comandaram no início da tarde desta terça-feira (8) a segunda etapa da inauguração da pavimentação da GO-520, trecho de 28 quilômetros que liga o município à cidade de Luziânia.

Marconi reafirmou sua emoção ao entregar uma obra sonhada há 30 anos, quando esteve na região com o então governador Henrique Santillo e seu vice Joaquim Roriz. Naquela época, os dois líderes sonhavam com a rodovia que diminuiria a distância entre as duas cidades e tirava um pouco do tráfego da BR-040, hoje uma das vias federais mais congestionadas do País.

Foi com Roriz que Marconi também sonhou o reservatório de Corumbá IV, uma obra definitiva para alimentar de água tratada todo o Entorno Sul e parte do Distrito Federal. A obra, em fase final de construção, está orçada em mais de R$ 500 milhões, recursos provenientes dos governos estadual e federal.

A GO-520 totalmente pavimentada e dotada de taxas refletivas, para a proteção do trânsito noturno, complementa a forte presença do governo do Estado em Novo Gama. Em seu discurso, o governador recordou outras duas obras marcantes realizadas por seus governos na cidade.

Bastante reivindicada pela população, a duplicação do perímetro urbano da GO-520, com mais de três quilômetros de extensão, com iluminação e tachas reflexivas para facilitar o trânsito noturno, trouxe segurança para os motoristas e as famílias que residem nas imediações. Paralelamente, o governo de Marconi patrocinou a pavimentação de todo o bairro Pedregal, obra que igualmente vinha sendo solicitada pelos moradores.

Como que realizando uma prestação de contas, Marconi informou que está marcado para o dia 22 o recebimento, em doação, do projeto do Hospital da Região do Entorno Sul a ser edificado na cidade de Valparaíso de Goiás. “A Prefeitura já fez a doação do terreno e nós, no orçamento deste ano, já disponibilizamos R$ 40 milhões para o início da obra”, declarou.

Ainda noticiando o que seu governo pretende para a região, disse que tem trabalhado com a prefeita Sônia Chaves para a definição e posterior aquisição de um terreno para a instalação do Distrito Industrial de Novo Gama, este também um projeto que tem sido estudado há muitos anos.

Antes de descerrar a placa de inauguração, o governador comentou que a GO-520 significará uma maior integração de toda a região, encurtando a distância dos moradores de Novo Gama para Luziânia, Caldas Novas e outras cidades e, dos moradores de Luziânia para Novo Gama, Gama e outras cidades do Entorno, como Santo Antônio do Descoberto e Águas Lindas. “Esta é uma obra para encurtar distâncias e facilitar a vida dos moradores do Entorno do DF”, complementou Marconi.